Claudia Liz

Claudia Liz nasceu em 1969 em São Luiz de Montes Belos, Goiás.  Modelo ícone da década de 1990, estreou sua carreira aos 13 anos, após ser descoberta quando andava de patins na porta da casa onde morava, em sua cidade natal.

Mudou-se para São Paulo e logo tornou-se uma das principais top models brasileiras. Seu sucesso ultrapassou fronteiras e trabalhou em Milão, Paris, Madri, Nova Iorque e Tóquio, onde tornou-se estrela de algumas das mais prestigiadas grifes do mundo como Chanel, Yohji Yamamoto, Commes Des Garçons, Gianfranco Ferré e Oscar de La Renta.

Após a bem sucedida carreira de modelo, Claudia fez uma incursão em outros meios artísticos, atuando em novelas como “Pecado Capital”, “Cara e Coroa”, “Razão de Viver”, na minissérie “Dona Flor e Seus Dois Maridos” e no programa “MTV A Go-Go”, onde ocupou o posto de apresentadora, em 1995.

Claudia Liz estrelou ainda os longas-metragens “Hans Staden”, “As Feras” e “As Meninas”, de Lygia Fagundes Telles, que lhe rendeu os prêmios de “Melhor Atriz”, junto com Adriana Esteves e Drica Moraes, no Festival de Cartagena.

Dona de criatividade pulsante, há 10 anos resolveu assumir o que era seu hobby desde pequena e passou a se dedicar inteiramente às artes visuais.

Artista multimídia, Claudia Liz transmite sua habilidade em contextos diversos. Como ilustradora, emprestou sua arte para os livros “Millennial Mind” (USA), “Lygia Fagundes Telles – Dossiê de Uma Imortal”, “Racismo Gourmet” e “As Aventuras de Tinoco” e atua na coluna Tendências e Debates da Folha de São Paulo, nos sites Dossier Arts and Fashion, Frasson Gallery e Lilian Pacce.

Claudia Liz também lançou dois livros, de autoria própria: “O Caminho da Passarela” e “Colorindo o Mundo Fashion”.

Suas obras estamparam ainda uma coleção de peças em couro em 2018 e  lenços em 2020.

Seus portraits ganham mais espaço a cada dia e já estiveram presentes nas coletivas “Pequenos Notáveis”, no Pavilhao Ciccillo Matarazzo,“Dezembro”, na Thomas Baccaro Gallery, além de mostra individual em Paris, para a Lonza.

Em junho de 2021 suas obras foram expostas na maior exibição a céu aberto do país, ao longo de 1 km na Avenida Paulista. Exposição “Feminino Plural” curadoria Lilian Pacce .

foto : Adriano Damas

Topo
Topo
/claudializoficial @claudializoficial